Intervenção Domiciliária

PRO-ACTUS: Programa de Intervenção em Saúde Mental e Psiquiatria em Contexto Domiciliário

Horário de Funcionamento: Dias úteis das 08h00 às 15h00

É um programa de articulação do Centro Comunitário de Saúde Mental em Odivelas (CCSMO) ,com os Cuidados de Saúde Primários e as estruturas comunitárias do concelho, criando uma rede de cuidados de articulação pró-ativa.
É um programa de intervenção, em contexto domiciliário, em saúde mental e psiquiatria.

Missão
Assim, o PRO-ACTUS tem como missão: redução do impacto da doença mental grave através da intervenção em contexto domiciliário e da criação e/ou mobilização da rede de suporte social, numa perspetiva de acessibilidade e de integralidade de cuidados, baseando-se na interdisciplinaridade e na gestão de caso.

Objetivo geral:
Prestar cuidados de Saúde Mental e Psiquiátricos na comunidade/domicílio às pessoas com doença mental grave de que resulte incapacidade psicossocial e se encontrem em situação de dependência, numa perspetiva de continuidade de cuidados de saúde mental.

 

Projeto PRETRARCA

No âmbito dos Projetos Inovadores em Saúde Mental, em 2009 foi aprovada uma candidatura da equipa para um Programa de Prevenção e Tratamento em Casa, (PRETRARCA) que tem vindo a desenvolver-se de forma continuada.
O Projecto PRETRARCA (Prevenir e Tratar em Casa) intervém no tratamento dos doentes, em casa, baseia-se num modelo de intervenção terapêutica, que contribui para a prevenção das recaídas de doentes residentes na zona Oriental e Central de Lisboa, associados a Unidades de Cuidados de Saúde Primários do ACES de Lisboa Central.
É um programa de prestação de cuidados de proximidade, sendo simultaneamente facilitador da reintegração e recuperação de pessoas portadoras de perturbação psiquiátrica grave, que apresentam um elevado risco de recaída, pela gravidade dos sintomas, ausência de suporte familiar e social, incapacidade funcional e baixa adesão ao tratamento.

É uma prestação de cuidados de proximidade, para doentes que apesar de viverem numa zona central de Lisboa, de fácil acesso, não aderem a programas de intervenção terapêutica individualizados baseados nas formas de intervenção habituais no Serviço Nacional de Saúde.
O projeto terapêutico de cada doente obedece à orientação do médico assistente e equipa multidisciplinar, com a colaboração do próprio doente, elaborando-se um Plano Terapêutico Individualizado com o estabelecimento dos objectivos, a definição dos técnicos indicados em cada momento para tratarem do doente em casa (enfermeiro, médico, assistente social, psicólogo, terapeuta ocupacional) e calendarização das intervenções necessárias a serem realizadas no domicílio a par da progressiva integração dos doentes no acesso aos cuidados de Saúde no CHPL e Centro de Saúde.

Os doentes são sinalizados pelo médico assistente da consulta e internamento do CHPL.
Desenvolve ligação com as Unidades dos Cuidados de Saúde Primários e Delegado de Saúde e ainda com estruturas da rede de apoio de cada doente.

PRO-ACTUS: Programa de Intervenção em Saúde Mental e Psiquiatria em Contexto Domiciliário

Horário de Funcionamento: Dias úteis das 08h00 às 15h00

É um programa de articulação do Centro Comunitário de Saúde Mental em Odivelas (CCSMO) ,com os Cuidados de Saúde Primários e as estruturas comunitárias do concelho, criando uma rede de cuidados de articulação pró-ativa.
É um programa de intervenção, em contexto domiciliário, em saúde mental e psiquiatria.

Missão
Assim, o PRO-ACTUS tem como missão: redução do impacto da doença mental grave através da intervenção em contexto domiciliário e da criação e/ou mobilização da rede de suporte social, numa perspetiva de acessibilidade e de integralidade de cuidados, baseando-se na interdisciplinaridade e na gestão de caso.

Objetivo geral:
Prestar cuidados de Saúde Mental e Psiquiátricos na comunidade/domicílio às pessoas com doença mental grave de que resulte incapacidade psicossocial e se encontrem em situação de dependência, numa perspetiva de continuidade de cuidados de saúde mental.

 

Apoio Domiciliário Mafra

A Intervenção Domiciliária em Mafra articula diretamente com a consulta de psiquiatria.
Os objetivos são a prestação de cuidados de Saúde Mental e Psiquiatria no domicílio ou na comunidade à população do concelho de Mafra, abrangida pela área de influência do CHPL. O apoio domiciliário é prestado a pessoas com doença mental grave, numa perspetiva de continuidade de cuidados de saúde, com a estreita colaboração da Câmara Municipal de Mafra, que para o efeito disponibiliza motorista e viatura duas vezes por semana.

 

TOCa – Terapia Ocupacional em Casa

O projeto TOCa da Unidade de Diagnóstico e Intervenção do Serviço de Psiquiatria Geriátrica é dirigido a pessoas com deterioração cognitiva em contexto de síndromes demenciais, seguidos nas consultas de Psiquiatria Geriátrica, de Neuropsiquiatria ou Neurologia do CHPL. A intervenção da Terapia Ocupacional em casa pretende adaptar as ocupações diárias a fim de proporcionar um envolvimento satisfatório para a pessoa, promover e manter rotinas diárias, promover a participação em ocupações significativas e importantes para a própria, contribuir para a manutenção das capacidades físicas, cognitivas e emocionais através da estimulação multi-sensorial, cognitiva e motora, recorrendo sobretudo aos meios e recursos disponíveis no domicílio ou área envolvente e promovendo a participação dos familiares/cuidadores na abordagem à pessoa.

Apoio Domiciliário Sintra

Localização: Rua Dr. Alfredo Costa Nº 19, 2710-524 Sintra
Contacto: 219245090
Horário de Funcionamento: O apoio domiciliário é realizado às 4ªas feiras

A quem se destina: Pessoas com problema de saúde mental, com idade superior a 18 anos, que seja assistida na Consulta Externa do Cintra e consequentemente seja encaminhada para a Consulta de Enfermagem; Pessoas a residir nas seguintes freguesias do Concelho de Sintra: Agualva e Mira Sintra; Algueirão – Mem – Martins; Almargem do Bispo – Pêro Pinheiro e Montelavar; Cacém e São Marcos; Colares; Rio de Mouro; São João das Lampas e Terrugem; Sintra (Santa Maria e São Miguel; São Martinho e São Pedro de Penaferrim).

Missão:
Optimizar ganhos de saúde dos utentes, promover a qualidade de vida dos utentes em contexto comunitário e rentabilizar a continuidade dos cuidados de saúde.

O foco da Intervenção Domiciliária incide nas mudanças de comportamento de saúde nas pessoas, famílias, grupos e comunidade, promovendo a responsabilidade, autonomia / independência e uma adesão à terapêutica e tratamentos, de modo a estabilizar a sintomatologia, no âmbito da Especialidade de Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiatria, evitando recaídas, e consequentemente internamentos da população assistida.

 

Apoio Domiciliário Torres Vedras

Localização: R. José Augusto Lopes Júnior N. 5A
Contacto: 261104728
Horário de Funcionamento: Terças – Feiras 9:30 – 13:30

O apoio domiciliário em Torres Vedras tem como principal critério de seleção e posterior intervenção, a baixa adesão ao plano terapêutico.

A quem se destina: Doentes acompanhados na consulta da Unidade Comunitária de Torres Vedras
Como aceder: A seleção dos doentes resulta da decisão clínica da equipa da Unidade
Serviços: Enfermagem e Serviço Social

Apoio Domiciliário Sacavém