Intervenção Domiciliária

TOCa – Terapia Ocupacional em Casa

O projeto TOCa da Unidade de Diagnóstico e Intervenção do Serviço de Psiquiatria Geriátrica é dirigido a pessoas com deterioração cognitiva em contexto de síndromes demenciais, seguidos nas consultas de Psiquiatria Geriátrica, de Neuropsiquiatria ou Neurologia do CHPL. A intervenção da Terapia Ocupacional em casa pretende adaptar as ocupações diárias a fim de proporcionar um envolvimento satisfatório para a pessoa, promover e manter rotinas diárias, promover a participação em ocupações significativas e importantes para a própria, contribuir para a manutenção das capacidades físicas, cognitivas e emocionais através da estimulação multi-sensorial, cognitiva e motora, recorrendo sobretudo aos meios e recursos disponíveis no domicílio ou área envolvente e promovendo a participação dos familiares/cuidadores na abordagem à pessoa.

Projeto PRETRARCA

No âmbito dos Projetos Inovadores em Saúde Mental, em 2009 foi aprovada uma candidatura da equipa para um Programa de Prevenção e Tratamento em Casa, (PRETRARCA) que tem vindo a desenvolver-se de forma continuada.
O Projecto PRETRARCA (Prevenir e Tratar em Casa) intervém no tratamento dos doentes, em casa, baseia-se num modelo de intervenção terapêutica, que contribui para a prevenção das recaídas de doentes residentes na zona Oriental e Central de Lisboa, associados a Unidades de Cuidados de Saúde Primários do ACES de Lisboa Central.
É um programa de prestação de cuidados de proximidade, sendo simultaneamente facilitador da reintegração e recuperação de pessoas portadoras de perturbação psiquiátrica grave, que apresentam um elevado risco de recaída, pela gravidade dos sintomas, ausência de suporte familiar e social, incapacidade funcional e baixa adesão ao tratamento.

É uma prestação de cuidados de proximidade, para doentes que apesar de viverem numa zona central de Lisboa, de fácil acesso, não aderem a programas de intervenção terapêutica individualizados baseados nas formas de intervenção habituais no Serviço Nacional de Saúde.
O projeto terapêutico de cada doente obedece à orientação do médico assistente e equipa multidisciplinar, com a colaboração do próprio doente, elaborando-se um Plano Terapêutico Individualizado com o estabelecimento dos objectivos, a definição dos técnicos indicados em cada momento para tratarem do doente em casa (enfermeiro, médico, assistente social, psicólogo, terapeuta ocupacional) e calendarização das intervenções necessárias a serem realizadas no domicílio a par da progressiva integração dos doentes no acesso aos cuidados de Saúde no CHPL e Centro de Saúde.

Os doentes são sinalizados pelo médico assistente da consulta e internamento do CHPL.
Desenvolve ligação com as Unidades dos Cuidados de Saúde Primários e Delegado de Saúde e ainda com estruturas da rede de apoio de cada doente.

PRO-ACTUS: Programa de Intervenção em Saúde Mental e Psiquiatria em Contexto Domiciliário

Horário de Funcionamento: Dias úteis das 08h00 às 15h00

É um programa de articulação do Centro Comunitário de Saúde Mental em Odivelas (CCSMO) ,com os Cuidados de Saúde Primários e as estruturas comunitárias do concelho, criando uma rede de cuidados de articulação pró-ativa.
É um programa de intervenção, em contexto domiciliário, em saúde mental e psiquiatria.

Missão
Assim, o PRO-ACTUS tem como missão: redução do impacto da doença mental grave através da intervenção em contexto domiciliário e da criação e/ou mobilização da rede de suporte social, numa perspetiva de acessibilidade e de integralidade de cuidados, baseando-se na interdisciplinaridade e na gestão de caso.

Objetivo geral:
Prestar cuidados de Saúde Mental e Psiquiátricos na comunidade/domicílio às pessoas com doença mental grave de que resulte incapacidade psicossocial e se encontrem em situação de dependência, numa perspetiva de continuidade de cuidados de saúde mental.

 

Apoio Domiciliário Mafra

A Intervenção Domiciliária em Mafra articula diretamente com a consulta de psiquiatria.
Os objetivos são a prestação de cuidados de Saúde Mental e Psiquiatria no domicílio ou na comunidade à população do concelho de Mafra, abrangida pela área de influência do CHPL. O apoio domiciliário é prestado a pessoas com doença mental grave, numa perspetiva de continuidade de cuidados de saúde, com a estreita colaboração da Câmara Municipal de Mafra, que para o efeito disponibiliza motorista e viatura duas vezes por semana.

 

TOCa – Terapia Ocupacional em Casa

O projeto TOCa da Unidade de Diagnóstico e Intervenção do Serviço de Psiquiatria Geriátrica é dirigido a pessoas com deterioração cognitiva em contexto de síndromes demenciais, seguidos nas consultas de Psiquiatria Geriátrica, de Neuropsiquiatria ou Neurologia do CHPL. A intervenção da Terapia Ocupacional em casa pretende adaptar as ocupações diárias a fim de proporcionar um envolvimento satisfatório para a pessoa, promover e manter rotinas diárias, promover a participação em ocupações significativas e importantes para a própria, contribuir para a manutenção das capacidades físicas, cognitivas e emocionais através da estimulação multi-sensorial, cognitiva e motora, recorrendo sobretudo aos meios e recursos disponíveis no domicílio ou área envolvente e promovendo a participação dos familiares/cuidadores na abordagem à pessoa.

Apoio Domiciliário Sintra

Localização: Rua Dr. Alfredo Costa Nº 19, 2710-524 Sintra
Contacto: 219245090
Horário de Funcionamento: O apoio domiciliário é realizado às 4ªas feiras

A quem se destina: Pessoas com problema de saúde mental, com idade superior a 18 anos, que seja assistida na Consulta Externa do Cintra e consequentemente seja encaminhada para a Consulta de Enfermagem; Pessoas a residir nas seguintes freguesias do Concelho de Sintra: Agualva e Mira Sintra; Algueirão – Mem – Martins; Almargem do Bispo – Pêro Pinheiro e Montelavar; Cacém e São Marcos; Colares; Rio de Mouro; São João das Lampas e Terrugem; Sintra (Santa Maria e São Miguel; São Martinho e São Pedro de Penaferrim).

Missão:
Optimizar ganhos de saúde dos utentes, promover a qualidade de vida dos utentes em contexto comunitário e rentabilizar a continuidade dos cuidados de saúde.

O foco da Intervenção Domiciliária incide nas mudanças de comportamento de saúde nas pessoas, famílias, grupos e comunidade, promovendo a responsabilidade, autonomia / independência e uma adesão à terapêutica e tratamentos, de modo a estabilizar a sintomatologia, no âmbito da Especialidade de Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiatria, evitando recaídas, e consequentemente internamentos da população assistida.

 

Apoio Domiciliário Torres Vedras

Localização: R. José Augusto Lopes Júnior N. 5A
Contacto: 261104728
Horário de Funcionamento: Terças – Feiras 9:30 – 13:30

O apoio domiciliário em Torres Vedras tem como principal critério de seleção e posterior intervenção, a baixa adesão ao plano terapêutico.

A quem se destina: Doentes acompanhados na consulta da Unidade Comunitária de Torres Vedras
Como aceder: A seleção dos doentes resulta da decisão clínica da equipa da Unidade
Serviços: Enfermagem e Serviço Social

Apoio Domiciliário Sacavém